Status do RPG: Aberto a novas inscrições
Ao se cadastrar, favor fazê-lo com o futuro nome de seu personagem. Exemplo: Uchiha Sasuke, Uzumaki Naruto. Tenha em mente que a ativação da conta se dá por um link mandado ao seu email de cadastro, portanto utilize uma conta válida.
Link us!




Quem está conectado
3 usuários online :: 2 usuários cadastrados, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Akimichi Chobi, Urashima Izumi

O recorde de usuários online foi de 45 em Sex Abr 01, 2016 6:17 pm

Kekkei Genkai: Daikokugan (Olho da Deidade Terrestre)

Ir em baixo

Kekkei Genkai: Daikokugan (Olho da Deidade Terrestre)

Mensagem por O Criador em Sab Abr 14, 2018 2:24 am

Daikokugan
Olho da Deidade Terrestre


What if God was one of us?
Just a slob like one of us
Just a stranger on the bus
Tryin' to make his way home?
Just tryin' to make his way home
Like back up to heaven all alone
Nobody callin' on the phone
'Cept for the Pope maybe in Rome


Joan Osborne, One of Us

Esta linhagem avançada não surgiu por derivação de um dos três grandes doujutsus, nem foi uma mutação espontânea de chakra, ou pertence a um clã obscuro. Ela foi criada de propósito a partir de estudos de medicina shinobi por um culto que acreditava que um "deus dos homens" precisava ser criado para contrapor a ameaça de uma "deusa maligna" como foi a revelação de Ootsuki Kaguya ao final da Quarta Guerra (que, embora não discutido em público, chegou ao conhecimento de muitos ninjas e foi repassado adiante).

Este não é um olho para dominar. Este é um doujutsu de guiar a vida. Seu nome é baseado em Daikokuten, filho de Susano-o, e Kami da Terra e Boa Fortuna. O personagem precisa compor um histórico que tenha escapado do culto por ser uma cobaia bem-sucedida de implantação do Daikokugan, ou seja ele mesmo um agente deste grupo (que não tem propósitos obscuros, mas podem ser muito radicais em tentar impedir uma tragédia como a que quase aniquilou a humanidade daquela vez), infiltrado em uma vila oculta para espionar e camuflar sua técnica ocular como um poder acidental.

Pastor da Vida, Primeiro Despertar: o Daikokugan é criado sacrificando a vida de criminosos que persigam kinjutsus, renegados que traem sua pátria, assassinos etc, capturados pelo culto, além de mártires da própria organização que na velhice doam sua vida para concluir a técnica ocular. Os olhos do receptor do Daikokugan se tornam selos de chakra que acumulam, concedem e distribuem energia da vida, o que não é o objetivo do doujutsu mas pode facilitar a vida do usuário em suas missões.

Usuários desejados recebem treinamento em Medicina, sejam eles cobaias ou voluntários. O personagem possui uma reserva de chakra de 100 pontos para usar em técnicas médicas, e quando ele as realiza elas sobem um Rank de efetividade e são feitas sem selos; ele precisa tocar no receptor do jutsu médico (que precisa ser de cura; veja adiante o uso ofensivo do Primeiro Despertar), ativar o doujutsu (custo em chakra pessoal, não da reserva selada) ao custo de 2 de chakra e 1 por post de manutenção, e transferir energia da vida selada como chakra médico para curar o alvo.

Há alguns poréns. Esta reserva de chakra não se restaura sozinha e para o Segundo Despertar ela é essencial, então se o usuário for voluntário não irá querer que se esgote, o que é perigoso para a existência do próprio doujutsu. Se for cobaia, poderá perder seus poderes, a menos que o personagem assim queira. Ele também não pode gastar por dia mais chakra de sua reserva selada do que seu próprio chakra pessoal, e apesar da cura se processar na mesma velocidade do jutsu médico escolhido que ele conheça, ela ainda funciona com o mesmo descritor, ainda que mais forte. Não se torna uma técnica de regeneração ou de trazer outros à vida, por exemplo.

O uso ofensivo do Daikokugan é como se recarrega a reserva: o usuário precisa ferir uma vítima ou participar de um ataque em que ela seja ferida por ele e/ou seus aliados e esteja próximo. A cada rodada que o alvo é ferido, e o doujutsu esteja ativo, todos os gastos em chakra pessoal com o doujutsu passam para a reserva de chakra, como energia vital que bem aos poucos acaba passando para os olhos. Se a vítima for morta por seus aliados ou outra causa e estiver perto, restaure a Resistência dela em adição a esta recuperação. Se for morta pelo próprio usuário, ela parecerá ter seu corpo ressecado e recupera o gasto com o doujutsu, sua Resistência mais 20% do chakra total do falecido (arredondado para baixo), o que torna alvos como ninjas inimigos algo que estimule um agente infiltrado combater nas fileiras de uma vila, para manter o doujutsu pleno.

Se o usuário quiser ele pode estocar mais energia do que os 100 do doujutsu, até 50% a mais (150), contudo para cada 10 de chakra a mais ele começa a engordar e se sentir pesado, por causa do excesso de energia vital. Isto aumente de +1 a +5 seus PEVs em Resistência (para cada 10 de chakra), mas reduz na mesma proporção seus PEVs em Velocidade.

Caso toda a reserva se esgote, role o dado de missões: com um resultado 1 o doujutsu é perdido para sempre. Isto aumenta em +1 por dia sem pontos na reserva, até com quase uma semana ele é desativado automaticamente. O Tema é perdido. Este chakra na reserva não pode ser retirado do seu selo à força por outros.

Guardião da Vida, Segundo Despertar: Ativar o Segundo Despertar exige escalão chuunin, conhecimento do segundo nível em Medicina e Ninjutsu 8. O usuário após ativar o primeiro nível pode, no segundo post em diante com o Daikokugan ativo, manifestar linhas de chakra que aparecem irradiando do olho pelo rosto, e sua pele parece descascar e se abrir neste ponto. A cada post as linhas vão se espalhando mais e mais e cobrindo seu corpo.

Esta técnica foi criada... estudando restos dos zetsus brancos destruídos na Quarta Guerra. Ganhar o Segundo Despertar torna o usuário imune ao Infinito Tsukuyomi (!), e se não concluiu até agora que roubar vida e guardar não é algo muito parecido com o que a árvore dos zetsus era capaz... mas as semelhanças param aí. Com o Segundo Despertar ativo, o usuário pode transferir energia da reserva para reativar uma vítima do Infinito Tsukuyomi antes que ela fique presa para sempre e se torne um zetsu branco, conferindo a ela também a imunidade ao genjutsu supremo. Nota-se que o culto poderia liberar apenas os seres humanos que quisesse... os "escolhidos".

Mas como provavelmente o fórum não usará o Infinito Tsukuyomi em plot, o Segundo Despertar confere dois novos poderes: o usuário passa a "ver" a vida em outros seres, o quanto eles têm de energia vital (em suma, "perceber níveis de dano" atuais em todos à vista). E em segundo, pode usar técnicas médicas de recuperação em si mesmo, consumindo a reserva, para se curar mesmo no calor do combate (com um Rank aumentado).

O usuário tem a possibilidade de aprovar uma e apenas uma técnica derivada deste doujutsu para reanimar cadáveres. Algo descoberto pelo culto e considerado kinjutsu, mas outros não saberão. Se o usuário quiser, ao aplicar esta técnica e tocar em um cadáver fresco, recente, ele pode infundir chakra da reserva e reanimá-lo, controlando seu corpo como desejar e usando suas capacidades físicas. Não é como Edo Tensei, o corpo vitimado é uma marionete que usa seus PEVs e PENs e técnicas que o usuário do doujutsu saiba que tem, e apenas derivadas de Stamina. Deve haver manutenção deste efeito. Apenas um corpo pode ser aproveitado por vez por tópico, e ao encerrar o efeito chakra da reserva pode ser recuperado como se o corpo fosse morto pelo usuário (e ele se esfarela, desfazendo-se), mesmo que já tenha tirado energia baseada nele antes.

Há rumores de um Terceiro Despertar. Uma técnica suicida, que o chakra da reserva tomaria conta do usuário por inteiro, e ele sacrificaria sua vida para roubar a alma de um companheiro moribundo, que viveria em seu corpo e ele seria apenas um fragmento preso em sua consciência, suas memórias e anseios, mas morreria. Claro que... mudaria o personagem por inteiro. E a STAFF deveria viajar isto se for feito, para não haver um PC desistindo apenas para criar um personagem mega poderoso com PEVS físicos do receptor e mentais do resgatado. O Terceiro Despertar só seria ativo ao se alcançar Transcendência em Ninjutsu.

Código:
[quote][quote][center][size=18][b]Daikokugan[/b][/size]
[size=16][i]Olho da Deidade Terrestre[/i][/size]

[img]https://c1.staticflickr.com/1/791/41398936011_2441feab08.jpg[/img][/center]

[i]What if God was one of us?
Just a slob like one of us
Just a stranger on the bus
Tryin' to make his way home?
Just tryin' to make his way home
Like back up to heaven all alone
Nobody callin' on the phone
'Cept for the Pope maybe in Rome[/i]

Joan Osborne, [i]One of Us[/i]

Esta linhagem avançada não surgiu por derivação de um dos três grandes doujutsus, nem foi uma mutação espontânea de chakra, ou pertence a um clã obscuro. Ela foi criada de propósito a partir de estudos de medicina shinobi por um culto que acreditava que um "deus dos homens" precisava ser criado para contrapor a ameaça de uma "deusa maligna" como foi a revelação de Ootsuki Kaguya ao final da Quarta Guerra (que, embora não discutido em público, chegou ao conhecimento de muitos ninjas e foi repassado adiante).

Este não é um olho para dominar. Este é um doujutsu de guiar a vida. Seu nome é baseado em Daikokuten, filho de Susano-o, e Kami da Terra e Boa Fortuna. O personagem precisa compor um histórico que tenha escapado do culto por ser uma cobaia bem-sucedida de implantação do Daikokugan, ou seja ele mesmo um agente deste grupo (que não tem propósitos obscuros, mas podem ser muito radicais em tentar impedir uma tragédia como a que quase aniquilou a humanidade daquela vez), infiltrado em uma vila oculta para espionar e camuflar sua técnica ocular como um poder acidental.

[b]Pastor da Vida, Primeiro Despertar:[/b] o Daikokugan é criado sacrificando a vida de criminosos que persigam kinjutsus, renegados que traem sua pátria, assassinos etc, capturados pelo culto, além de mártires da própria organização que na velhice doam sua vida para concluir a técnica ocular. Os olhos do receptor do Daikokugan se tornam selos de chakra que acumulam, concedem e distribuem energia da vida, o que não é o objetivo do doujutsu mas pode facilitar a vida do usuário em suas missões.

Usuários desejados recebem treinamento em Medicina, sejam eles cobaias ou voluntários. O personagem possui uma reserva de chakra de 100 pontos para usar em técnicas médicas, e quando ele as realiza elas sobem um Rank de efetividade e são feitas sem selos; ele precisa tocar no receptor do jutsu médico (que precisa ser de cura; veja adiante o uso ofensivo do Primeiro Despertar), ativar o doujutsu (custo em chakra pessoal, não da reserva selada) ao custo de 2 de chakra e 1 por post de manutenção, e transferir energia da vida selada como chakra médico para curar o alvo.

Há alguns poréns. Esta reserva de chakra não se restaura sozinha e para o Segundo Despertar ela é essencial, então se o usuário for voluntário não irá querer que se esgote, o que é perigoso para a existência do próprio doujutsu. Se for cobaia, poderá perder seus poderes, a menos que o personagem assim queira. Ele também não pode gastar por dia mais chakra de sua reserva selada do que seu próprio chakra pessoal, e apesar da cura se processar na mesma velocidade do jutsu médico escolhido que ele conheça, ela ainda funciona com o mesmo descritor, ainda que mais forte. Não se torna uma técnica de regeneração ou de trazer outros à vida, por exemplo.

O uso ofensivo do Daikokugan é como se recarrega a reserva: o usuário precisa ferir uma vítima ou participar de um ataque em que ela seja ferida por ele e/ou seus aliados e esteja próximo. A cada rodada que o alvo é ferido, e o doujutsu esteja ativo, todos os gastos em chakra pessoal com o doujutsu passam para a reserva de chakra, como energia vital que bem aos poucos acaba passando para os olhos. Se a vítima for morta por seus aliados ou outra causa e estiver perto, restaure a Resistência dela em adição a esta recuperação. Se for morta pelo próprio usuário, ela parecerá ter seu corpo ressecado e recupera o gasto com o doujutsu, sua Resistência mais 20% do chakra total do falecido (arredondado para baixo), o que torna alvos como ninjas inimigos algo que estimule um agente infiltrado combater nas fileiras de uma vila, para manter o doujutsu pleno.

Se o usuário quiser ele pode estocar mais energia do que os 100 do doujutsu, até 50% a mais (150), contudo para cada 10 de chakra a mais ele começa a engordar e se sentir pesado, por causa do excesso de energia vital. Isto aumente de +1 a +5 seus PEVs em Resistência (para cada 10 de chakra), mas reduz na mesma proporção seus PEVs em Velocidade.

Caso toda a reserva se esgote, role o dado de missões: com um resultado 1 o doujutsu é perdido para sempre. Isto aumenta em +1 por dia sem pontos na reserva, até com quase uma semana ele é desativado automaticamente. O Tema é perdido. Este chakra na reserva não pode ser retirado do seu selo à força por outros.

[b]Guardião da Vida, Segundo Despertar:[/b] Ativar o Segundo Despertar exige escalão chuunin, conhecimento do segundo nível em Medicina e Ninjutsu 8. O usuário após ativar o primeiro nível pode, no segundo post em diante com o Daikokugan ativo, manifestar linhas de chakra que aparecem irradiando do olho pelo rosto, e sua pele parece descascar e se abrir neste ponto. A cada post as linhas vão se espalhando mais e mais e cobrindo seu corpo.

Esta técnica foi criada... estudando restos dos zetsus brancos destruídos na Quarta Guerra. Ganhar o Segundo Despertar torna o usuário imune ao Infinito Tsukuyomi (!), e se não concluiu até agora que roubar vida e guardar não é algo muito parecido com o que a árvore dos zetsus era capaz... mas as semelhanças param aí. Com o Segundo Despertar ativo, o usuário pode transferir energia da reserva para reativar uma vítima do Infinito Tsukuyomi antes que ela fique presa para sempre e se torne um zetsu branco, conferindo a ela também a imunidade ao genjutsu supremo. Nota-se que o culto poderia liberar apenas os seres humanos que quisesse... os "escolhidos".

Mas como provavelmente o fórum não usará o Infinito Tsukuyomi em plot, o Segundo Despertar confere dois novos poderes: o usuário passa a "ver" a vida em outros seres, o quanto eles têm de energia vital (em suma, "perceber níveis de dano" atuais em todos à vista). E em segundo, pode usar técnicas médicas de recuperação em si mesmo, consumindo a reserva, para se curar mesmo no calor do combate (com um Rank aumentado).

O usuário tem a possibilidade de aprovar uma e apenas uma técnica derivada deste doujutsu para reanimar cadáveres. Algo descoberto pelo culto e considerado kinjutsu, mas outros não saberão. Se o usuário quiser, ao aplicar esta técnica e tocar em um cadáver fresco, recente, ele pode infundir chakra da reserva e reanimá-lo, controlando seu corpo como desejar e usando suas capacidades físicas. Não é como Edo Tensei, o corpo vitimado é uma marionete que usa seus PEVs e PENs e técnicas que o usuário do doujutsu saiba que tem, e apenas derivadas de Stamina. Deve haver manutenção deste efeito. Apenas um corpo pode ser aproveitado por vez por tópico, e ao encerrar o efeito chakra da reserva pode ser recuperado como se o corpo fosse morto pelo usuário (e ele se esfarela, desfazendo-se), mesmo que já tenha tirado energia baseada nele antes.

Há rumores de um Terceiro Despertar. Uma técnica suicida, que o chakra da reserva tomaria conta do usuário por inteiro, e ele sacrificaria sua vida para roubar a alma de um companheiro moribundo, que viveria em seu corpo e ele seria apenas um fragmento preso em sua consciência, suas memórias e anseios, mas morreria. Claro que... mudaria o personagem por inteiro. E a STAFF deveria viajar isto se for feito, para não haver um PC desistindo apenas para criar um personagem mega poderoso com PEVS físicos do receptor e mentais do resgatado. O Terceiro Despertar só seria ativo ao se alcançar Transcendência em Ninjutsu.[/quote]
[/quote]

_________________
ATENÇÃO: Esta account NÃO responde mensagens privadas!
avatar
O Criador


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum