Status do RPG: Aberto a novas inscrições
Ao se cadastrar, favor fazê-lo com o futuro nome de seu personagem. Exemplo: Uchiha Sasuke, Uzumaki Naruto. Tenha em mente que a ativação da conta se dá por um link mandado ao seu email de cadastro, portanto utilize uma conta válida.
Link us!




Quem está conectado
4 usuários online :: 3 usuários cadastrados, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Hyuuga Hime, Mugi, Shokujinki

O recorde de usuários online foi de 45 em Sex Abr 01, 2016 6:17 pm

[Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ir em baixo

[Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por Uchiha Akio em Qua Jul 18, 2018 12:33 pm

Quem precisar relembrar o plot aprovado: http://shadowalliance.forum.st/t20049-plot-de-kin-no-kuni-pais-do-ouro-2-0
Checklist final: http://shadowalliance.forum.st/t19289p775-passatempo-confusoes#376181

Cidade-fortaleza marítima, Yousai. País do Mar, um território protegido entre as montanhas e o mar, e só pode ser invadida pela costa.


Yousai é uma cidade nova, gerenciada por comerciantes, autogovernada mas dependente da contratação de ninjas do País do Fogo e da Água para proteger seus assuntos em terra. Já no mar, é quase imbatível. Poderosas embarcações, prestigiadas por alguns dos melhores construtores de naus do mundo, são despachadas aqui sob encomenda de diversas nações. As associações mercantis protegem-se mutuamente, e é difícil ocorrer sabotagem.

O mesmo, no submundo. Pois somente por Yousai é que muitos bens podem ser contrabandeados sem vilas ocultas descobrirem, debaixo do nariz dos comerciantes honestos que negociam com países shinobis. Mesmo que piratas não embarquem aqui e prefiram portos obscuros, seus negociadores de bens e aqueles que lavam seu dinheiro obtido em saques, cada vez menos comuns na nova era, aqui vivem e prosperam em covis nas ruas mais escuras e protegidas.

Um deles é o que tem a audácia de querer roubar os países que negociam com Kin no Kuni. O Jovem Fujiwara.



Fujiwara tem porte franzino, corpo de adolescente e fama de visitante dos bordéis do bairro da luz vermelha de Yousai, mas bem, é uma condição genética. Ele tem mais de trinta anos e nasceu com um pé na criminalidade, em sua terra original, o País da Luxúria. Aliás, os poderosos cafetões daquela nação foi quem enviaram primeiro ele para esta cidade, como um intermediador do mercado da carne e desejos, para obter novas prostitutas de rara beleza. E por aqui acabou ficando, vendo Yousai crescer, e aumentando seu prestígio com ela.

A organização de Naoki, no País da Água, foi procurada por Fujiwara e ele expôs em linhas iniciais seu plano de conseguir as preciosas madeira e seiva, com o vácuo na disputa ocasionado pelo Incidente Sangrento - quando piratas causaram um problema em Kin no Kuni, removendo o País da Água de contratos diretos com aquele país, por culpa indireta deles. Sem mais concorrentes, planeja pôr as mãos por contrabando nos tesouros de lá, e requer ajuda especializada. Shinobis. Konoha está envolvida, e bem ainda tem os piratas que sobreviveram. Não será fácil.

Naoki se encaixa bem no perfil, segundo as mensagens enviadas, por ter um certo nível de poder e não ser visado por vilas ocultas. Outros mercenários foram contatados por seus respectivos contratantes (os demais que participam do evento), todos contatados, procurados pelo grupo de Fujiwara, que pode ter influência comercial mas não ofensiva.

Todos vocês ganham passe para Yousai por mar. Os lucros, através das missões, podem passar da casa dos mil ryous, em uma estimativa superficial.
Desafios

Como prezamos por uma coerência narrativa, cada núcleo de mercenários recebe uma provocação da parte da narração com relação ao Timeskip até a época atual.

Kingo

Já que retornou à sua posição anterior no País da Neve, como tem procedido por estes tempos, quanto ao tipo e qualidade de missões? As mesmas?

Houã

Pode dizer que fechou seu ciclo com a máfia em quem se envolveu, ou ainda tem pontos pendentes?

Naoki & Kousei

A aliança entre os dois em princípio é harmônica, porém surgem algumas complicações.

O recém-chegado com cara de poucos amigos à organização, Kousei, é muito habilidoso em combate. Porém seus homens se queixam que passam mal perto dele e alguns até desmaiaram, e o próprio Naoki sente seu chakra diminuir nas imediações do guerreiro nin (por causa da armadura Purgatório, que drena energia de aliados). Como Naoki administra isto? Porque civis sem treinamento ninja tendem a ter pouco chakra, e ninguém quer trabalhar com ele...

E Kousei, consulte sobre a localidade remota onde Naoki e os seus vivem. Como passa este tempo, os meses transcorridos, fora missões?

Kaien, Ukyo & Shokujinki

Como transitaram por este tempo, que tipo de missões pegaram? Seu aliado prometeu poder e concedeu além dos seus sonhos, mantiveram a aliança (e seus codinomes) entre si como pedido? E procuraram saber sobre a ameaça que ele alerta, Izanagi?

***

Por fim, nem Naoki nem os mercenários sem organização sabem um dos outros, como participantes do esquema de Fujiwara (que trabalhará com Naoki como contratante conjunto, ele com dinheiro, o outro com força bélica). Houã e Kingo podem vir no mesmo barco, todavia, por provirem da mesma direção, e se reencontrarem.

Começou! Bom jogo a todos.
avatar
Uchiha Akio
Special Jounin | Rank C+ | Konoha
Special Jounin | Rank C+ | Konoha


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por Houã em Qua Jul 18, 2018 1:03 pm

Explicação antes da postagem:

A ideia antes do skip era seguir com os trabalho na máfia e fazer o teste de ascensão relacionado a ela, fechando assim o ciclo acabando com as outras gangues. Como se passou um ano e surgiu esse evento, aquela situação evoluiu e meu desejo seria que a gangue de Houã (Watanabe) tivesse agora o controle da região e portanto ela tem liberdade de ir e vir, voltando quando quiser para assumir mais missões se desejar avançar a um conflito em maior escala (antes contra gangues criminosas, agora contra o governo local) ou se desejar não voltar, pode fazer como quiser.

Houã não tem esconderijo ou raízes, então há liberdade no personagem para ir e vir. Não há pontos pendentes, mas podem haver pontos novos.

Algum impedimento seguindo a história nessa linha?
avatar
Houã
Mercenário | Rank D+
Mercenário | Rank D+


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por Uchiha Akio em Qua Jul 18, 2018 1:04 pm

Nenhum, podemos prosseguir nesta linha.
avatar
Uchiha Akio
Special Jounin | Rank C+ | Konoha
Special Jounin | Rank C+ | Konoha


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por King em Qua Jul 18, 2018 3:56 pm

Já que retornou à sua posição anterior no País da Neve, como tem procedido por estes tempos, quanto ao tipo e qualidade de missões? As mesmas?

Após desistir do plano de montar uma equipe e ver seu país tomado por máfias e mercenários estrangeiros, Kingo peregrinou por diversos países, buscando poder. Sua forma de conseguir poder rápido seria assimilar DNA de animais raros, então começou a fazer diversas missões para caçar ou exterminar animais nos mais diversos países que passou.  Para aumentar sua influência, também fez parceria com alguns mercenários e aprendeu ninpou, participando de algumas missões de assassinato.

Volta ao País da Neve esporadicamente, é um lugar onde mantém uma fama de bom rapaz e pode descansar mais tranquilamente ou fazer missões mais simples, ou buscar informações sem levantar suspeita. Ouviu boatos sobre essa ilha do Ouro, o que o levou até o seu contratante. Ótima oportunidade para procurar animais exóticos, fama e dinheiro, não poderia deixar passar.

Obs.: Após trabalhar em algumas missões com mercenários vizinhos ao País do Trovão, acabou adotando o nome de King (eles tinham dificuldade de dizer Kingo, e realmente acha que soa melhor).

Estava quieto, observando a paisagem do navio. Já fazia alguns dias que viajava, mas finalmente iria me encontrar com o tal contratante e obter mais informações sobre meu objetivo. Observo a mercenária que havia me encontrado anteriormente no País da Neve, ela poderia ser de serventia mais para frente.

Viajar se tornara um hábito, mas aquela viagem em específico me deixava ansioso, tudo parecia muito misterioso e lucrativo. E é claro, deveria vir com uma dose extra de perigo, afinal sempre era assim na corrida pelo poder. Desço enfim do navio, buscando o local de encontro com o contratante.


Última edição por King em Qua Jul 18, 2018 8:19 pm, editado 1 vez(es) (Razão : Tinha esquecido da introdução)
avatar
King
Mercenário | Rank D+
Mercenário | Rank D+


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por Houã em Qua Jul 18, 2018 4:39 pm

"País do Mar, nunca estive por essas bandas..."

Ela estava animada por sair por algum tempo do País da Neve. Gostava de lá, conseguia dinheiro e missões. Tinha conforto e no último ano estava crescendo no País. Em algum tempo poderia confrontar o governo e quem sabe dominar a região em que se encontrava.

Todavia, um pouco de novos ares e uma missão lucrativa seria bom. Boatos chegaram que poderia ser muito, mas muito, lucrativa. Desembarca no País do Mar após a viagem. Tem a impressão de ter visto alguém conhecido naquele navio, mas não se lembra exatamente quem é...

Sai então para entrar na tal fortaleza e procurar o contratante.  
avatar
Houã
Mercenário | Rank D+
Mercenário | Rank D+


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por Naoki em Qua Jul 18, 2018 6:19 pm



"Eles tentam me segurar com o fato de que sou uma ameaça
Minha mente é a verdade atrás das mentiras e eu defino o que se arrependem
E o fato que importa é que uma promessa não é uma até que seja mantida
E honestamente, veremos o passado se repetir até o fim
Eles tentam me segurar com o fato de que sou uma ameaça
Minha mente é a verdade atrás das mentiras e eu defino o que se arrependem
E o fato que importa é que uma promessa não é uma até que seja mantida
E honestamente, veremos o passado se repetir até o fim

Eu devo ser aquele que consertará o ciclo, rodando até que seja morto
Eu vou correr até que o sol esteja voltando atrás de minha cabeça
Eu nunca soube a razão pela qual estava vivo até sangrar
E sei que não vou durar muito, estou pendurado por um fio"

Tradução de Killstation, Extinction

O tempo havia chego. O seu primeiro grande passo, depois da queda de Harougakure* e sua máfia, instituindo-se lá. Encarou Kousei, sorrindo. - É, grandão. Isso daqui vai ser muito divertido pra nós dois. E lucrativo. - e então, dos seus trajes mais formais (conforme a imagem, está com o cabelo mais grande, e junto de seu equipamento, um Kimono mais formal e luxuoso negro), retirou uma seringa de um dos bolsos.

Depois que começou a estudar Medicina percebeu que ingerir Shinkou por via intravenosa era mais eficaz para sentir os efeitos. Bom, ele precisaria ingerir de qualquer jeito, mas pelo menos também sentir-se extasiado era um extra, não é? E então não hesitou em pender seu pescoço para o lado e aplicar a solução rubra bem em uma de suas artérias. Os olhos de imediato brilharam na coloração escarlate, e quando acabou, ele simplesmente jogou a seringa no chão. O sentimento de ingerir a droga nunca mudava, era sempre aquela sensação maravilhosa de poder fazer tudo.

Mas não se deixaria iludir. Usava a tempo demais pra saber que era ilusório.. o real potencial da droga estava no seu Chakra. Acendeu um cigarro porcaria, e como sempre, mesmo sabendo que o brutamontes recusaria, ofereceu para Kousei. - Aceita? - comentou, dando umas tragas e estendendo o maço até ele. - Ah, mas um detalhe, Kousei-san, a sua armadura. Cê sabe que eu não ligo e ela já salvou nossa pele muitas vezes, mas nessa viagem vai ser complicado. Os civis passam mal de ficarem perto, e como não seremos os únicos contratados, não vai ser uma boa sensação para nossos colegas terem seu Chakra sugado contra a própria vontade. Se rastrearem que a causa é a armadura, vamos nos foder. Muito. - ele então soltou o rabo de cavalo, deixando os cabelos negros caírem até um pouco abaixo dos ombros.

Ok, Kimono, cabelo grande, tradicionalismo. Merda, tinha voltado a ser Hibiki? Bom, pelo menos agora não era um peão patético de uma Vila fútil. Novos tempos, não é? Entre tragos do cigarro, continuou a falar. - Vamos ter que ver, ou tu vem e fica junto sem ela, ou infelizmente vai ter que ficar afastado e.. bom, eu teria que tentar negociar com o contratante uma posição pra você que não prejudique ninguém. Mas fica ao seu critério, grandão. Eu sei que tu prefere trabalhar a sua maneira, e tem dado certo assim. -

A aliança e união de Kousei à organização foi repentina. Após o evento bizarro daquela caverna, eles não encontraram nada, e retornaram. Mas no caminho, acabaram passando por alguns perrengues com uma máfia local e de lá pra cá, Naoki viu que ele provaria ser um bom aliado, com o seu carisma não foi difícil fazê-lo crer que a organização era o melhor para si.

Ainda não tinha oficializado sua entrada plenamente, pois não fez o ritual de admissão, mas era praticamente o seu braço direito. O que falhava em capacidade física, aquele homem tinha de sobra. E sinceramente, é alguém que no fundo, o exilado sabe que é melhor ter como aliado do que como inimigo. Definitivamente.

*final da Questline de Missões Solo que comecei antes do Timeskip e que continuarei em forma de RP passado, por serem missões solo não tem problema. É uma das bases de desenvolvimento da personagem.
avatar
Naoki
Mercenário | Rank D+ | Hangyaku
Mercenário | Rank D+ | Hangyaku


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por Kousei em Qua Jul 18, 2018 6:59 pm

 Já fazia alguns dias que Naoki falava entusiasmado para mim sobre esse contrato, o filho da put* tava o dia inteiro falando sobre essa merda e como ela poderia ser a grande chance da organização ir para frente. Puta merda que negócio chato. Estava feliz que ele iria finalmente parar de parecer a merda de um papagaio e ficar repetindo as mesmas coisas.

Em relação a missão eu não me importei muito com os detalhes, só prestei atenção naquilo que achava necessário, quem cuida dos negócios aqui é o Naoki de qualquer jeito, eu quero mais é que se foda quem tem madeira e quem não tem.

- Realmente - comento olhando em volta, observando a ilha - Não botei fé quando disse, mas parece que vai ser divertido. -



 eu caminhava ao lado de Naoki coberto por minha capa preta deixando somente o cabo de minha espada saindo por cima e a ponta saindo por baixo da capa. Eu estava torcendo para que não fosse mais um daqueles encontros chatos que Naoki me arrastava para ser seu guarda enquanto ele tentava fazer negociações. Eram sempre um porre, menos quando terminava em briga.  

- Você sabe que não fumo, caralho. - Desde aquele evento na caverna eu e Naoki estivemos juntos como parceiros. Ele veio com a proposta de uma organização que ele estava criando. De começo eu estava bem relutante, odeio trabalhar em equipe, mas Naoki foi bem convincente em sua proposta(maldito tema). Eu não tinha nenhum objetivo, só seguia minha vida, e ter algo novo assim pareceu mais divertido e menos monótono. A última vez que tive tanto contato assim com gente foi a 6 anos(ver história). Nesse tempo a organização cresceu relativamente, embora seja um saco ficar sempre no mesmo lugar eu passo meu tempo treinando e fazendo as missões junto de Naoki ou com mercenários, a maior parte das vezes quem faz tudo sou eu. Não estou reclamando, eu prefiro ficar sempre em ação do que ficar parado é bem melhor doq a monotonia de ficar sempre no mesmo lugar.

- Você sabe que não vou tirar a armadura. - respondo. Naoki me ajudou a entender melhor como funciona a armadura, a desgraçada tinha vontade própria e se alimentava de chakra alheio. Mas apesar de tudo não iria tirar ela, ela era como uma segunda pele para mim, estive a muito tempo junto dela - To nem aí para o que eles acham ou deixam de achar. Mas relaxa que ela não tira chakra de civil aleatório, só de quem luta comigo. Qual nosso objetivo aqui mesmo? 

_________________

avatar
Kousei
Mercenário | Rank D+ | Hangyaku
Mercenário | Rank D+ | Hangyaku


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por Naoki em Qua Jul 18, 2018 9:17 pm

- Eu sei que não, em combate. Mas qual foi, vamos ter que passar por revista e o caralho a quatro quando chegarmos naquele lugar. Tira por ora, e depois a gente vê como faz, por favor. - comentou em um tom não de ordem, mas sim amigável, como quem se comunica. Não suportava tratar pessoas como inferiores e tinha nojo desse tipo de atitude. Um contraste, já que ele tinha enorme orgulho do que havia conquistado e do que havia se tornado, e mais ainda do que estava por conquistar.

Ele completou, então, expandindo sua influência da Calamidade até o brutamontes, e usando o argumento final. - Até porque não vai ter nenhuma diversão se não nos deixarem entrar, ou pior, tiverem uma má impressão. Você pode usar ela antes de iniciarmos nossa missão. Nosso objetivo é auxiliar um contratante e outros Mercenários em um Contrabando. Eu vou atuar como intermediário entre eles, e negociador. - então ele suspirou, e parou. Deu mais um trago, e soltou. Tinha se empolgado, e sabia que Kousei não gostava de enrolação.

- Desculpa, vou ser direto. A gente vai pegar o que a gente precisa e quem atrapalhar a gente vai morrer. E se pudermos, vamos pegar um pouco extra, sabe, por "bônus" de serviço. - comentou, sorrindo. Claro, estava referindo-se à possibilidade de algum saque extra, ou talvez algum tesouro. Quer dizer, sabia que o local era um tanto quanto excêntrico, mas não sabia a qual nível.

De qualquer forma, sabia que era uma boa oportunidade.

Myouna Ru Shirabe (Bônus)
Doce Melodia
Rank: C

O personagem precisa se concentrar em um indivíduo e conversar com ele, além de ser ouvido. Não é uma técnica adequada a combate mas funciona como um genjutsu de dominação, atingindo as emoções da vítima e fazendo-a se inclinar aos pensamentos que o personagem diz que seriam melhores para ela. Esta leve corrupção dura até o final do tópico e torna seus receptores menos ou não agressivos contra o usuário.

Ck: 73 - 4 = 69
avatar
Naoki
Mercenário | Rank D+ | Hangyaku
Mercenário | Rank D+ | Hangyaku


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por Uchiha Akio em Qua Jul 18, 2018 9:38 pm

Kousei se sente inclinado a olhar para o lado de Naoki; e como não conhece estas habilidades corruptoras dele, pode relutar mas a tendência é deixar Purgatório para o lado em algum momento. Escolha se cedo, ou tarde, mas não é domínio mental (mas também ignorar Naoki de todo, não dá para fazer, caiu na teia).

A ordem de chegada é então dos dois pelo País da Neve, que enfim se reencontram na viagem, e são hospedados por um dia no próprio porto, em um tipo de albergue frequentado por comerciantes de menor renda. A partir deste dia, terão de pagar ou se virar para ficarem em algum lugar, como os arredores são montanhosos e inóspitos, viver da terra como a opção 0 renda de mercenário é inviável. Houã e King, presentes. Podem notar como a cidade é bem organizada quanto a milícia, tem soldados de lanças em todos os pontos chave, alguns com armadura e cara de bem pagos e preparados. Ninguém se mete com eles e abrem espaço para sua passagem.

Em outro lugar, horas depois, Naoki e Kousen desembarcam com quantos homens Naoki quiser levar. Fujiwara não se importa que tenha escolta, desde que saibam se portar. Aliás, também notam o quanto de soldados contratados têm por aqui, o que impede Yousai degenerar em um porto qualquer cheio de piratas e contrabandistas da ralé.

O encontro será pela noite, no bairro da luz vermelha. Uma casa de jogos e prostíbulo foi reservada para todos. Fujiwara só exige que, para se identificarem, digam que "vieram jogar no número 9". Isto a dupla da Neve, e a dupla da Água, estão cientes.

O que resta a questão de faltar outra dupla. Ou trio.
avatar
Uchiha Akio
Special Jounin | Rank C+ | Konoha
Special Jounin | Rank C+ | Konoha


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por Shokujinki em Qua Jul 18, 2018 9:43 pm

"Se este é o tipo de tarefa que adiantará suas agendas, não serei contra, meus aliados"

O tempo passou e Izumi e Engetsu (Ukyo e Kaien) retornaram à base deste último, expandiram sua reputação em missões diversas, e procederam a algumas investigações sobre A Inimiga. Shokujinki se presta um companheiro muito útil, antecipando armadilhas, emboscadas e rastreando e analisando quem quer que se aproxime deles, embora em assuntos práticos e culturais ainda seja um aprendiz. Por isto não distingue as missões por qualidade; o que aceitarem, nem comenta sobre. Como sempre, acata e trabalha no melhor que pode.

O que inclui sua especialidade. Ser um batedor.

"Um reencontro assaz interessante" diz para quem o portar na vez (escolham um) ao se aproximarem do porto, via embarcação "Não muito distante estão duas ´marcas´ que pensei que não veria de novo. Dois de seus antigos concorrentes, os que escaparam da caverna, e que não puderam atravessar o segundo obstáculo, o abismo. Preparem-se para isto... não acredito em coincidências, da mesma forma que não no destino"

"Esta cidade não parece ter muitos indivíduos notáveis. Por isto, vocês, e eles, destacam-se aqui. Mas em outros níveis que eu não possa ver, devem haver perigos. Sejam cautelosos. Como sempre"
repete a palavra, porque confia nas capacidades e julgamento deles.
avatar
Shokujinki
Mercenário | Rank D+
Mercenário | Rank D+


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por Naoki em Qua Jul 18, 2018 9:50 pm

Naoki não trouxe muito de seu pessoal. Como praxe, preferia não misturar sintonias, e sabia bem que poderia conseguir pessoal novo com pouco esforço. Não achava legal ficar levando gente aqui ou ali, preferia sempre conseguir pessoas adequadas aos locais.

Quanto ao prostíbulo, embora tenha falado o tal código ao chegar, não quis fazer uso do mesmo. Nem jogar. Preferiu simplesmente ficar por aí, observando a situação no geral, fumando sozinho. Precisava planejar para ficar fora de riscos.

Tinha muito a ganhar, e muito a perder também. A vida é assim.
avatar
Naoki
Mercenário | Rank D+ | Hangyaku
Mercenário | Rank D+ | Hangyaku


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por Uchiha Akio em Qua Jul 18, 2018 9:58 pm

No caso, vaga antes da chegada da noite? Tudo tranquilo. A cidade é muito movimentada, e Naoki pode gozar de momentos de paz, porque ali é mais um, seja ele rico ou pobre, a divisão social não é muito estratificada. Estabelecimentos são melhores para quem paga mais, contudo a diversidade étnica e o fato de ser um lugar de negócios, dribla muitos problemas de áreas menos organizadas por shinobis, como classes de pessoas mandando nas outras ou hostilizadas. Em uma mesma área, por exemplo, conversa um anão com um grande martelo nas costas, um marinheiro cheio de tatuagens até a careca, uma mulher sem um braço brincando com uma faca na mão que lhe resta, e outra de véu e vestida de negro, como uma viúva, usando imensas unhas postiças. Tudo na maior tranquilidade e sinergia, cenas que se repetem aqui e ali.
avatar
Uchiha Akio
Special Jounin | Rank C+ | Konoha
Special Jounin | Rank C+ | Konoha


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por Houã em Qua Jul 18, 2018 10:31 pm

- Quanto custa para passar a noite? - perguntaria e pagaria. Não ia dormir em qualquer canto e tinha trazido dinheiro para se hospedar. Não procuraria nada luxuoso, só o básico para descansar.

Chegaria no lugar, descansaria e no horário iria ao local de encontro, seguindo as instruções. Não era mulher de chamar atenção e assim o faria ali, por enquanto.

Só avisar o preço que eu passo na maquininha de débito dela
avatar
Houã
Mercenário | Rank D+
Mercenário | Rank D+


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por King em Qua Jul 18, 2018 11:43 pm

Sigo a mercenária até um hotel, nada muito chique, apenas razoável. Também precisava me hospedar e era uma boa chance de interação. Fico a espreita, esperando ela terminar de pagar seu quarto e então me aproximaria para conversar.

- "A dona aranha subiu pela parede,
veio a chuva forte
e
a
derrubou."


- Sem ataques, venho em paz. Pegando umas férias daquela neve toda?
avatar
King
Mercenário | Rank D+
Mercenário | Rank D+


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por Kousei em Qua Jul 18, 2018 11:50 pm

A armadura é mo daora, não creio que me fez tirar ela

Eu solto um longo suspiro. 

- Tudo bem, eu tiro a porra da armadura. Mas não por muito tempo só até você resolver essas merda aí. A gente vai ficar junto com um monte de mercenário que a gente nunca viu, prefiro não arriscar. - Comento impaciente. Isso definitivamente era uma das coisas que eu odeio em relação a viver com Naoki, ele trabalha com o tipo de gente que eu mais odeio. O tipo de pessoa que quer mandar em todos e se acha superior, mas não sabe erguer uma espada para se defender. Pessoas que se acham superiores por status, uma coisa totalmente irreal e sem sentido. Por causa de gente assim vou ter que tirar minha armadura, caralho viu.

Eu seguia junto de Naoki e o pessoal. Passamos o dia fazendo porra nenhuma, ao menos a cerveja aqui é boa, mas com o anoitecer Naoki me chama e diz para irmos ao local de encontro e a minha surpresa ao ver onde seria. Um puteiro, olha só. - penso comigo mesmo assim que chegamos ao local de encontro

Uma vez dentro Naoki vai dar a sua volta e sustentar seu vicio em cigarro. Eu como não sou baba de ninguém e vou dar uma olhada por aí. O que tem de interessante aqui?

_________________

avatar
Kousei
Mercenário | Rank D+ | Hangyaku
Mercenário | Rank D+ | Hangyaku


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por Uchiha Akio em Qui Jul 19, 2018 8:01 am

Houã/King: A hospedagem custa, por dia, $5 com alimentação, $2 sem (tirando por 1/7 do custo semanal de mercenário com vida simples; se quiser luxo, pela mesma medida $8 por dia com alimentação melhor e opção de pedir pratos, e não comer o que tiverem para servir. Aí se muda para uma hospedaria mais arrumada.

Kousei: Pelo que sei, não tem cerveja em cenário feudal japonês (cerveja começou a ser feita no século 17 com a abertura dos portos, e não lembro de Naruto citar a bebida). É sakê mesmo.

Sobre o que tem de interessante, pelo dia só comércio, gente comendo e bebendo, rodas de conversa e leilões. Quer comprar algo diferente e tem dinheiro? O leiloeiro é a coisa mais emocionante no momento. Qualquer briga ou agitação e a milícia bem paga dos comerciantes intervêm na hora.
avatar
Uchiha Akio
Special Jounin | Rank C+ | Konoha
Special Jounin | Rank C+ | Konoha


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por Houã em Qui Jul 19, 2018 8:11 am

- É... quem era você mesmo? - não era por mal nem fingimento, Houã realmente força a memória para lembrar quem era aquele cara. Memória facial não era seu forte, para nomes pior ainda. Até por isso criava apelidos para as pessoas.

- Você era o Bingo, o cara que queria fazer uma equipe? - ela aponta com o polegar, como se dissesse "acertei na mosca". - Continua atrás de dinheiro? Estou saindo para procurar algo útil no comércio... - pergunta óbvia, mas era só para manter o assunto.

fico com opção de 5$
avatar
Houã
Mercenário | Rank D+
Mercenário | Rank D+


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por Urashima Izumi em Qui Jul 19, 2018 8:38 am


Eu tenho que dizer que esse último ano foi realmente um divisor de águas na minha vida, seja para bom ou para o ruim. Quando eu precisei aprender a me virar sozinho no mundo depois de ser quase morto por alguns do meu clã — e perder minha família no processo — eu ainda era um Genin com poucos meses de experiência e me sentia amargurado pela perda que tive, visando tudo como uma ponte para a minha vingança. Com o tempo, aprendendo sobre as coisas com Shokujinki, Kaien e até mesmo com Myojou, posso dizer que minha personalidade de verdade foi se moldando através disso, como uma fusão desses três seres. O que é engraçado parando pra pensar já que recebi influência de respectivamente uma arma, um humano — ok, esse é normal — e uma fera de chakra. As missões com Kaien e Shokujinki eram interessantes e algumas divertidas na medida do possível que um trabalho consegue ser. Pela vivência, aprendi um pouco sobre selamentos, embora não soubesse os realizar. Da mesma forma, ensinei preceitos iniciantes sobre furtividade. De qualquer maneira, não tenho muito do que reclamar.

— Eu acho que em uma condição habitual eu não aceitaria fazer parte dessa missão. O informante disse ter dedo de Kirigakure no meio.

E com esse um ano também veio mais experiência, comigo repensando se deveria continuar usando o Hikariton para tudo já que eu estava tentando passar despercebido como um Yamada perdido. Também por causa dessa história de fugitivo troquei oficialmente de nome, porque todos sempre riam quando eu me apresentava toscamente como Ichibiri, se tocando logo de que era um nome falso. Agora me chamo Urashima Izumi, e já até me acostumei com ele depois de todo esse tempo, atendendo a chamados de Izumi como se fosse realmente meu nome de nascença.

— Mas com Shokujinki nos antecipando problemas... Eu quero ver como esses filhos da puta andam.

E sim, gente, nesse um ano também comecei a xingar. Yay! Mas quanto a missão, ela parecia interessante. Uma parte do Ukyo mais puritano se manteve, e eu ainda não me sentia muito confortável realizando trabalhos de roubo e depredação que eu não achasse que fossem merecidos, como foi o senhor Wong, meu primeiro trabalho. Este saque no País do Ouro era um dos casos em que não existiam motivos fora o lucro pessoal, então eu ter aceitado isso foi em partes porque Kaien não tinha esses limitadores e porque, como mencionei antes, queria ter a chance de checar pessoalmente alguns Névoas depois de um ano.
Enfim, não entendi muito bem onde estamos então não narrei essa parte. Me situe, ó narrador.

_________________
Are you calling me a sinner?
What more do I have to say?

Please let me be punished.
[Ficha Técnica] | [Arsenal]

D+S I
avatar
Urashima Izumi
Mercenário | Rank D+
Mercenário | Rank D+


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por Shokujinki em Qui Jul 19, 2018 8:57 am

(Yousai fica no País do Mar. Estamos vindo de barco, antes de chegar no cais Shokujinki faz o de sempre, sondar a área atrás de potenciais ameaças)

"Usarão aquela técnica de transformação, ou irão como vocês mesmos?" ele se interessa em saber como lidarão com o dilema. Podem ser criativos ou ostensivos, andando com aquela dupla não havia possibilidade de ficar entediado. Como sua sina se permanecesse naquela caverna maldita.
avatar
Shokujinki
Mercenário | Rank D+
Mercenário | Rank D+


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por Urashima Izumi em Qui Jul 19, 2018 9:03 am

— Eu acho que indo como nós mesmos fica mais fácil de conseguir alguma fama, mas...

Logicamente que além do dinheiro eu gostaria ainda de conseguir alguns contatos para trabalhos futuros, e isso era mais fácil sem esconder meu rosto. Só que olho para Kaien antes de dizer em voz alta minha decisão final, talvez ele tivesse algum argumento que pudesse me fazer ver por outro lado.

_________________
Are you calling me a sinner?
What more do I have to say?

Please let me be punished.
[Ficha Técnica] | [Arsenal]

D+S I
avatar
Urashima Izumi
Mercenário | Rank D+
Mercenário | Rank D+


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por King em Qui Jul 19, 2018 12:13 pm

- Eu mesmo, mas me chamo King, bingo é um jogo. Vamos, eu te acompanho.

A cidade tinha uma segurança bem reforçada, não esperava que ela fizesse nenhuma gracinha dessa vez. Duvidava muito que ela estivesse ali por coincidência, mas não precisava forçar nenhum papo agora. Poderia até ser legal ver o que tinha no mercado de uma cidade de mercadores.
Opção de 5 ryous para mim também, já descontei.
avatar
King
Mercenário | Rank D+
Mercenário | Rank D+


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por Kyouraku Kaien em Qui Jul 19, 2018 12:38 pm

Era realmente insuportável e agradável demais ter novamente pessoas viajando consigo. Kaien possuía esse aspecto mais lobo solitário, e achava o comportamento de Ukyo e sua adoração pela nova companheira mental um pouco infantil. Mas graças a isso e a Shokujinki ele sentiu-se finalmente como se estivesse em uma família. Descobriu o nome real do companheiro e ajudou-o a escolher outro (E disse abertamente que achava o antigo uma droga), e aproveitou o tempo para buscar materiais para um novo projeto, afinal não gostou da ideia de ficar com um olho tapado para evitar olhares indesejados sobre seu novo poder. Era quase um Doujutsu, ele sentia, mas ainda estava longe de dominar por completo seu poder.

"Kirigakure é insignificante. Achei interessante a ideia do mundo inteiro estar aqui, na espreita dessa rota comercial. Talvez Ela também esteja."

Tinha se tornado sua razão de viver encontrar Izanami, e graças a isso ele encontrou os materiais necessários para completar seu projeto. Utilizava o tapa-olho high tech fazia algumas semanas, e estava gostando do resultado.*

"Duvido muito que consigamos manter disfarces com chakra por tempo o bastante, e sem sermos notados utilizando Ninjutsu, enquanto realizamos todas as tarefas. Izumi mudou muito o visual, e eu de certa forma também, mas irei preferir manter um ar mais discreto ou misterioso. Talvez uma capa. A estrela aqui é você garoto, eu sou só uma sombra."

E o contraste era real. Mais sério do que o divertido e entusiasmado Ukyo, e bem mais discreto. Mas graças a isso eles se davam tão bem.
avatar
Kyouraku Kaien
Mercenário | Rank D+
Mercenário | Rank D+


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por Uchiha Akio em Qui Jul 19, 2018 12:59 pm

Os três alcançam o local de desembarque, e, como os anteriores, sabem que são hospedados por um dia até fecharem as negociações. Os albergues são separados, e o encontro com o intermediador é à noite. Como preenchem seu tempo?
avatar
Uchiha Akio
Special Jounin | Rank C+ | Konoha
Special Jounin | Rank C+ | Konoha


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por Houã em Qui Jul 19, 2018 1:08 pm

- Quero ver o que de interessante vendem por aqui... Quem sabe um souvenir para levar ao País da Neve. Só trouxe a mim mesma e nenhum acessório, tenho espaço na mala - ela comenta. Não ia forçar muito papo também, mas manteria o outro cara por perto para o caso de ele fazer parte da equipe contratada. Seria importante conhecer com quem ia trabalhar.

Como já o conhecia da missão, sabia que não era arriscado. Não era um cara exatamente da lei, assim como ela.  

Ó narrador, o que achamos para vender/leilar aqui?
avatar
Houã
Mercenário | Rank D+
Mercenário | Rank D+


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por Uchiha Akio em Qui Jul 19, 2018 1:10 pm

Vender, tem itens de todos os tipos, mas não encontra rodando por aí muitos artigos militares. Vasos, vestidos, bebidas exóticas, frutas tropicais, artigos de luxo e cerâmica, livros, variedades.

Mas o que todos os vendedores comentam é sobre o leilão. Hoje, vão oferecer dois itens bem caros: algum tipo de animal exótico, e um crânio feito de ametista, encontrado em uma terra proibida.
avatar
Uchiha Akio
Special Jounin | Rank C+ | Konoha
Special Jounin | Rank C+ | Konoha


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Prelúdio Mercenários] Kin no Kuni 2: Uma alvorada escura

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum